Conecte-se conosco

2012-1 Sportscar Pro

Em 2012, o F1BC decretou as terças-feiras como o “Dia do iRacing” no clube. Quinzenalmente, uma categoria em circuitos se revezaria com outra nos ovais. E foi a GT Livre a escolhida, pelos próprios pilotos, como sua maior preferência nos autódromos. As equipes definiram que o Corvette C6.R era o carro que lhes despertava maior interesse, e com isso a GT ganhou esta sua particular versão de competição, com um excepcional carro para acelerar em clássicos circuitos europeus, norteamericanos e orientais.

Hoje, o nome Corvette significa desempenho na rua e pista de corrida, mas o primeiro sportscar da América teve uma história complicada em seus primeiros anos. Em parte por causa da declarada não-participação da Chevrolet em esportes motorizados após o desastre de Le Mans 1955, os termos Corvette e corridas eram sinônimo de corsários como o Dr. Dick Thompson, Yenko Don Greenwood e John. Isso começou a mudar na década de 1980 com o GTP Corvette (projetado em parceria com a Lola) e atingido pleno auge no alvorecer do século 21, quando o Chevrolet se uniu com a Pratt & Miller para projetar, desenvolver e correr uma versão de competição da Corvette C5 ao mais alto nível de provas internacionais de automobilismo esportivo.