Connect with us

Clube

F1 Brasil Clube oficializa os campeões da primeira temporada de 2016

F1 Brasil Clube oficializa os campeões da primeira temporada de 2016

Foram 65 vencedores diferentes em 115 corridas, nas 15 categorias da temporada 2016/1 no F1 Brasil Clube, e o equilíbrio foi comprovado com 14 decisões de título na última etapa. Onde encontrar uma matéria que valoriza todos estes pilotos e equipes? Só no F1BC!

Novos personagens escreveram suas histórias no clube, e chegou a hora de conhecer um pouco da jornada de cada um dos destaques no F1 Brasil Clube, que parabeniza cada piloto por suas conquistas, seja com títulos, vitórias ou objetivos pessoais alcançados.

Dentre as curiosidades, destaca-se que a diversidade de vitoriosos foi destaque em algumas delas: National Pro e National Light com 7 vencedores diferentes cada (nenhuma repetição); Touring Light, International Pro e International Light 6 vitoriosos cada, e Formula Pro, Indy Light, e Sportscar Light com 5 distintos cada.

Aprecie o Hall dos Campeões atualizado: www.f1bc.com/hall-dos-campeoes

FORAM 65 VENCEDORES AO TODO

Vale destacar os 65 vencedores. Em ordem aleatória, segure o fôlego: Matheus Berçot, Enrico Espada, João Almeida, Ricardo Bohadana, Anderson Roberto, Daniel Rigoni, Mohamad Mourad, Gabriel Medeiros, Renan Barbosa, Henrique Mandziuc, Sandro Nocera, Romulo Silveira, Thiago Barbosa, Ralph Benitez, Tiago Dias, Rodrigo Munhoz, Sergio Rodrigues, Maicom Godoy, Deco Guimaraes, Alberto Ribeiro, Vinicius Lopes, Erick Brisola, Diego Carmo, Endrigo de Castro, Vinicius Oliveira, Chico Martins, Ricardo Pereira, Alexandre Ruiz, Victor Bueno, Alessandro Monteiro, Tadeu Costa, Eduardo Lacerda, Marcelo Souza, Arthur de Castro, Bruno Barbugli, Jr Borborema, Rafael Matta, Jean Pierre, Jarbas Munhoz, Richard Valandro, Carlos Tassi, Diego Freitas, Daniel Shinji, Guilherme Rocha, Neto Nascimento, Felipe Uehara, Junior Becker, Diogo Garcia, Rodrigo Lisowski, Eraldo Silva, Guilherme Pereira, Thiago Slake, Carlos Scalassara, Thiago Borlenghi, Cesar Froener, Rodrigo Baronio, Marcio Costa, Roberto Christian, Rodrigo Santos, Matheus Fonseca, Guilherme Fargnolli, Leandro Vieiras, Flavio Xavier, João Augusto, e Marcelo Lopes.

PILOTOS E EQUIPES LEVANTARÃO TROFÉUS

Os pilotos campeões foram: Guilherme Fargnolli, Matheus Berçot (duas vezes), Rodrigo Baronio, Guilherme Pereira, Neto Nascimento, Fellipe Porto, Bruno Barbugli, Eduardo Lacerda, Leo Miranda, Sergio Rodrigues, Rodrigo Munhoz, Thiago Barbosa, Sandro Nocera, Anderson Roberto, e Enrico Espada. Já as equipes também dividiram conquistas e nenhuma foi capaz de dominar a temporada: Sinister Race Team, Shaft Racing Team, 4Brothers Motorsport, Grip Racing, Clube do Volante, Falcon Motorsports, PepperSim, Mondial Racing, e Pro Drivers levantarão troféus.

FORMULA PRO COM ALTO NÍVEL E ANDERSON ROBERTO CAMPEÃO POR 1 PONTO

A categoria dos F-1 não perdeu em nada para suas temporadas mais clássicas e com alto índice deexperiência de seus representantes. Além disso, foram cinco vencedores diferentes, um equilíbrio que favoreceu a consistência de Anderson Roberto e Mohamad Mourad, dupla da Sinister Race Team que disputou até as últimas voltas o título, culminando com Anderson, por um ponto, comemorando. Festa da Sinister Race Team com ótimo planejamento e presença.

FORMULA LIGHT VÊ ESTREANTES ENRICO ESPADA E SHAFT FAZENDO A FESTA

O palco é propício para chegada de novos talentos, mas ninguém contava que uma equipe debutante poderia obter tamanho êxito. Foi a Shaft Racing Team, que com apenas uma dupla formada por Enrico Espada e joão Almeida faturou o troféu entre as escuderias, sobre a concorrência de trios. E mesmo sendo desclassificado em uma ocasião, Enrico levou a melhor sobre João, que teve dois abandonos seguidos na metade da competição.

FORMULA CHALLENGE TEVE SOBERANIA DE MATHEUS BERÇOT

E pensar que, com tanto equilíbrio, uma categoria teve apenas um vencedor. O audacioso Matheus Berçot foi capaz de se destacar até mesmo em condições críticas como uma pista molhada e fria em Croft, e um solo secando aos poucos em Spa-Francorchamps, além de se recuperar de más largadas em Nurburgring e Melbourne, para somar o máximo de pontos possíveis na Formula Challenge. Um trabalho perfeito. A Sinister Race Team, com um conjunto mais presente nas etapas, faturou entre as equipes.

INDY PRO FOI PALCO DE VETERANOS E SERGIO RODRIGUES SE SAGROU CAMPEÃO

Corridas de alto nível, boas disputas, vitórias decididas nas últimas voltas por estratégias e panes secas. A Indy Pro mostrou que está em grande fase e viu um embate entre Deco Guimarães e Sergio Rodrigues ao final sem contar a briga entre as equipes, que teve Sinister, Pegoraros, Racing 4Fun e Pro Drivers separadas por poucos pontos no final. Rodrigues e a Sinister – apenas com a dupla entre Sergio e Carlos Guimarães – foram os grandes vitoriosos.

INDY LIGHT TEVE SURPRESAS, MAS MUNHOZ USOU EXPERIÊNCIA PARA SER CAMPEÃO

Logo que o grid da Indy Light foi definido, era possível ver que alguns mais experientes tinham vantagem, como Rodrigo Munhoz, Sergio Rodrigues, Wagner Pegoraro e Jorge Pezzolo. Mas aos poucos a mistura com os menos experientes foi ficando equilibrada, ao ponto de Tiago Dias, Ricardo Bohadana e Maicom Godoy faturarem vitórias. Mas Rodrigo Munhoz soube administrar a vantagem obtida após dois triunfos consecutivos, escapou de acidentes onde Sergio Rodrigues não teve a mesma sorte, e festejou a conquista. Entre as equipes, a surpresa foi a Mondial Racing virando o jogo sobre as concorrentes mais tradicionais nos ovaius.

INDY CHALLENGE VÊ THIAGO BARBOSA CAMPEÃO SOB FORTE CONCORRÊNCIA

Em um dos campeonatos mais interessantes da temporada, os grids foram cheios no início da competição, as largadas bem executadas, tudo em um terreno difícil que é o rFactor 2, em um mix de pistas ovais e mistas. Mas eram Thiago Barbosa, Ralph Benitez e Romulo Silveira os protagonistas na maior parte do tempo, em brigas ferrenhas pelas vitórias. Coube a Thiago garantir três vitórias e assim fazer a diferença, ao passo que a Sinister foi campeã por uma margem mínima sobre a novata e aguerrida Gryphus Motorsports.

TOURING LIGHT VÊ GUILHERME FARGNOLLI DESENCANTAR

Depois de alguns vices-campeonatos, chegou a vez de Guilherme Fargnolli faturar seu título no F1BC. E a conquista não foi fácil: com um campo cheio de parceiros de equipe acertando por igual as estratégias, além de pilotos de ótimo nível nas outras representações apimentando a briga, Fargnolli teve de derrotar até mesmo amigos de infância e irmão para então na última etapa superar Fernando Moreira por três tentos. A Grip Racing com sobras levantou a taça.

TOURING JUNIOR SE DESPEDE COM MATHEUS BERÇOT SE DESTACANDO

O mais curioso da Touring Junior foi que Matheus Berçot já tinha sido campeão antecipado na Formula Challenge, e ainda precisava se recuperar de tropelos ao longo desta competição paralelamente. O piloto da Grip teve ainda de lidar com três concorrentes que se anularam na etapa inicial: Rdorigo Santos, Roberto Christian e Matheus Fonseca, e assim precisou recuperar a confiança com vitórias nas duas provas derradeiras. A Grip Racing por aqui também deixou as demais representações para trás, em um grande trabalho com pilotos novatos.

NATIONAL PRO COM 7 VENCEDORES DISTINTOS E NETO NASCIMENTO CAMPEÃO

Quem disse que Stock Car é carro para dois ou três brigarem pot título se enganou com esta nova realidade. E quem acha que lastro não equilibra a competição, também quebrou a cara. O fato é que os pilotos tinham dificuldades em repetir pódios, e Junior Becker até chegou na prova final com boa vantagem, mas teve problemas em seu equipamento e deixou o caminho livre para Neto Nascimento, seu parceiro de pepperSim, faturar o título, enquanto a escuderia dos simuladores comemorou em conjunto a conquista em grid de alto nível.

NATIONAL LIGHT TEM VIRADA DA CLUBE DO VOLANTE COM FELLIPE PORTO

Não é de hoje que a National Light vem criando rivalidades quentes em pista. Mas a Alliance SimRacing e a Pehzinho Racing desta vez tiveram de se ocupar também com duelos contra pilotos da Clube do Volante e da Shadow Racing, que igualmente se mantiveram na briga até o fim. O que ninguém esperava era um resultado final de campeonato que colocaria a Clube do Volante com cara de dominante, com Fellipe Porto, Erick Goldner e Marcos Furrial nas três posições da frente. Vale o destaque para um bom número de pilotos com ausência de pontos nas licenças, um indicativo de evolução no certame.

INTERNATIONAL PRO TEM REVIRAVOLTA COM EDUARDO LACERDA E 4BROTHERS

No início da competição, ficava evidente que a Ghost Racer e seu esquadrão de Lamborghinis estava pronta para dominar. Mas o lastro foi equiparando a situação, a Grip Racing foi mostrando poder de reação com Victor Bueno, Eduardo Lacerda e Guilherme Fargnolli, e a 4Brothers sempre beliscando importantes pontos com ótimas estartégias. Foi aí que, no final, Bueno aparecia como grande favorito, até sua conexão cair na penúltima volta da temporada, abrindo caminho para Eduardo Lacerda ser o grande campeão. A 4Brothers com um trio mais consistente ao longo das 7 etapas também faturou um troféu.

INTERNATIONAL LIGHT FOI SUPER ACIRRADA E LEO MIRANDA FATUROU TÍTULO

O único carro 4×4 do F1BC foi capaz de proporcionar corridas belíssimas, disputas empolgantes e a briga pelo título até o final. Erick Brisola, apesar de vencer duas vezes, não teve sorte no final com a falta do SimRacingTools, e as portas se abriram para a concorrência que tinha diversos nomes. Ricardo Pereira venceu a prova final e se aproximou do caneco, mas leo Miranda, segundo, por cinco pontos faturou o título, acompanhado da Clube do Volante, que por pouco derrotou a Overtake Racing.

SPORTSCAR PRO TEVE NÍVEL ESPETACULAR E A VOLTA DE RODRIGO BARÔNIO

Com um grid de 35 pilotos, diversas equipes tradicionais, novas caras trazendo ainda mais experiência, e boas largadas e disputas por posição, a Sportscar pro sobrou como a mais aclamada da temporada. Mas o retorno de Rodrigo Barônio foi fulminante, e o piloto da Pro Drivers garantiu o título mesmo com uma ausência na agenda, a frente dos excelentes Wendel Parra e Andrew Lauret, que brigaram pelo vice até o fim. A Pro Drivers foi a equipe campeã com frequência e consistência ímpares.

SPORTSCAR LIGHT COM DOMÍNIO DA MONDIAL E TÍTULO DE GUILHERME PEREIRA

A Mondial Racing teve caminho livre a maior parte do tempo para buscar disputas pela vitória entre seus próprios parceiros de equipe. Em alguns momentos, Thiago Borlenghi foi a pedra no sapato. Em outros, os próprios incidentes entre os carros aurinegros davam emoção extra. Mas Guilherme Pereira soube administrar a vantagem sobre Maicom Godoy para levantar seu primeiro troféu no clube.

NASCAR PRO VIU ARTHUR DE CASTRO SURPREENDER NA ETAPA DECISIVA

Apesar de ter sido um campeonato na maior parte do tempo dominada por Bruno Barbugli, a Nascar Pro sempre evidenciou que sua etapa decisiva poderia revelar um campeão surpresa. E foi o que ocorreu desta vez: Arthur de Castro mostrou sua franca evolução nos Gen6 e levou a melhor em Fontana, derrotando bruno e companhia limitada. Entre as equipes, porém, a Falcon Motorsports deu o troco sobre a DR Racers, neste duelo todo particular.

GT PRO TEM SURPREENDENTE CONQUISTA DE SANDRO NOCERA

O às Henrique Mandziuc capitaneou a 4Brothers Motorsport rumo a mais um título em conjunto com seus volantes fazendo bonito em número, presença e consistência, salvando o grid da categoria até o final. O que o multicampeão não esperava era por dois problemas que forçaram sua ausência dupla, inclusive na etapa final, o que abriu espaço para Sandro Nocera, que vinha sistematicamente próximo do parceiro, garantir seu primeiro e merecidíssimo título no F1BC.

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA A TEMPORADA 2016/2 NO F1BC

O formato inicial é realizado pela seção www.f1bc.com/inscricoes, com um formulário claro e objetivo para preenchimento, e os pilotos individualmente devem enviar as informações completas: Nome/sobrenome, e-mail, equipe, número do carro, cidade/estado, categorias desejadas, total de inscrições, e forma de pagamento, além de um campo para observações e confirmação dos termos de adesão ao F1 Brasil Clube.

O F1BC é um clube completo, oferecendo 10 anos de experiência em campeonatos com pontualidade e qualidade, Direção de Provas ativa em tempo real composta por ex-pilotos de alto nível, servidores mais estáveis do mercado e 24h por dia para simuladores GSC e AMS, com uso de LiveTiming, Anti-Cheat, sincronizador de conteúdo, website completo, atualizado diariamente e rico em conteúdo, transmissões ao vivo em HD 720p ~ 60fps pelo YouTube, canal de comunicação por voz de alta qualidade e sala exclusiva para cada equipe, matérias completas sobre cada etapa oficial realizada e seus resultados, divulgação via Facebook, Twitter e websites especializados com números expressivos, troféu personalizado ao piloto campeão e equipe campeã de cada categoria, medalhas para o vice-campeão e terceiro colocado entre os pilotos em cada categoria, além de um suporte e comunicação geral aos pilotos com eficiência e transparência,

O F1BC investiu pesado em sua infraestrutura: além de recursos destinados às já anunciadas tecnologias de SimRacingTools (anti-cheat), SimSync (download de conteúdo), e novo website (plataforma, layout e domínio), também adquiriu novo e potente servidor para o Automobilista, além das licenças deste game para sua equipe de Direção de Provas e Transmissões. Outros investimentos em equipamento para transmissões foram feitos e resultarão em mais câmeras gerando as imagens em HD (720p ~ 60fps). Mais conteúdo nas contas de administração no iRacing também foi adquirido para se poder trabalhar nas categorias que dispõe novos carros e pistas.

O F1BC tem patrocínio de Soap Car, Riffel Driving Academy, e parceria oficial com Aliança Consultoria, F1Mania, NRT Servers, SimRacingTools, SimSync, Reiza Studios, Manarim Designs, e F1-Brasil.

More in Clube