Connect with us

Clube

F1 Brasil Clube oficializa os campeões da temporada 2017/1

F1 Brasil Clube oficializa os campeões da temporada 2017/1

Foram 48 vencedores diferentes em 105 corridas, nos 14 campeonatos da temporada 2017/1 no F1 Brasil Clube, e o equilíbrio foi comprovado com 8 decisões de título na última etapa. Onde encontrar uma matéria que valoriza todos estes pilotos e equipes? Só no F1BC!

Novos personagens escreveram suas histórias no clube, e chegou a hora de conhecer um pouco da jornada de cada um dos destaques no F1 Brasil Clube, que parabeniza cada piloto por suas conquistas, seja com títulos, vitórias ou objetivos pessoais alcançados.

Dentre as curiosidades, destaca-se que a diversidade de vitoriosos foi destaque em algumas delas: Touring Pro com 6 vencedores sem repetição, e Indy Light com 5 distintos cada. Formula Light, International Pro, International Light, Indy Pro e Touring Light viram 4 pilotos subirem no topo do pódio cada. A Nascar Pro, com 14 etapas, teve 6 vitoriosos.

Aprecie o Hall dos Campeões atualizado!

FORAM 48 VENCEDORES AO TODO

Vale destacar os 48 vencedores. Em ordem aleatória, segure o fôlego: Gabriel Chaubah, Ronan Mendina, Mohamad Mourad, Matheus Araujo, Rafael Amaral, Breno Campos, Wagner Monteiro, Bruno Vieira, Tiago Bandeira, Mauricio Moreira, Takeo Goda, Marcel Fachini, Marco Brasil, Rafael Matta, Sergio Rodrigues, Thiago Peres, Rodrigo Munhoz, Deco Guimaraes, Carlos Guimaraes, Julio Moreira, Erick Goldner, Victor Bueno, Joao Augusto, Murilo Biscaro, Diego Carmo, Rafael Sousa, Augusto Maia, Bruno Barbugli, Pedro Mega, Romar Arns, Alysson Pereira, Luis Fernandes, Tadeu Costa, Murilo Fiore, Alvaro Moises, Lucas Werle, Renan Carrenho, Rafael Motta, Jorge Destro, Marcelo Neiva, Diego Freitas, Daniel Shinji, Rafael Barbosa, Richard Valandro, Andre Neiva, Matheus Monteiro, Elson Almeida, e Fran Chao.

EXPERIENCE PRO MOSTRA EXPERIENTE GABRIEL CHAUBAH FINALMENTE CAMPEÃO

Foi uma estrada de muitos anos, desde 2008 no F1BC, para que Gabriel Chaubah finalmente levantasse a taça de campeão, e logo na categoria onde ele mais se identifica: a bordo dos DTM. Seu campeonato foi impecável, com seis vitórias em sete etapas, com exceção do triunfo de Ronan Mendina, seu principal adversário nesta briga. A competição ficou marcada pelo domínio dos pilotos super experientes sobre os novatos de clube, e pelas disputas por posição sensacionais do começo ao fim das provas. A Overmind Racing com o trio de Passos/Chaubah/Chiara levantou a taça.

FORMULA PRO TAMBÉM TEVE OS FINALMENTES DE MOHAMAD MOURAD

Vice-campeão em duas oportunidades, Mohamad Mourad foi mais uma história de superação no f1BC nesta temporada, O paulista que chegou a ser afastado das pistas no longínquo 2008 retornou nos últimos anos em uma crescente, para desta vez dominar a competição dos F-1 mesmo com corridas super concorridas e imprevisíveis, sabendo tirar o melhor de cada circunstância para faturar várias vitórias. A Racing 4Fun se sagrou campeã em conjunto com Mourad/Kimi/Amaral, mas adversários não faltaram nesta temporada.

FORMULA LIGHT VIU BRENO CAMPOS GARANTIR TUDO NO INÍCIO

A vitória psicológica da temporada foi certamente de Breno Campos na Formula Light. O piloto da Marsch Team levou as três primeiras corridas, e a partir de então teve imprevistos e resultados inesperados na competição, mas viu uma concorrência sem consistência e motivação suficiente para lhe fazer frente ao final. Franklin Souza foi vice-campeão e a SUB Racing faturou o troféu entre as equipes com Souza/Mazzi/Amancio.

FORMULA CHALLENGE TEVE MAURICIO MOREIRA HERDANDO TRONO

Se na temporada anterior a Fox BR Motorsports dominou com Gustavo Longhi, parece que um sucessor desta equipe à altura foi nomeado a dedo para manter o legado: Mauricio Moreira foi dominante em cinco etapas, deixando adversários de alto nível como Marcel Fachini, Takeo Goda e Sandro Correa para trás. Tudo conspirava a seu favor, já que do segundo colocado em diante ou as largadas tinham algum incidente, ou as disputas se acirravam demais. Sua presença solo ainda deu à Fox BR o troféu entre as escuderias, que pecaram ao não completarem trios.

INDY PRO MARCA VIRADA DE THIAGO PERES SOBRE MARCO BRASIL

Mas tudo estava em casa, afinal os concorrentes pelo título eram da Pegoraros Racing. Marco começou com vitória e pódios, e campeões como Rafael Matta e Sergio Rodrigues também pintaram com força, mas foi a reação de Thiago Peres que surpreendeu na reta final com duas vitórias e um terceiro lugar para faturar o título, enquanto o trio Peres/Brasil/Fraporti foi imbatível entre as escuderias.

INDY LIGHT FOI PALCO PARA RODRIGO MUNHOZ BRILHAR

Equilibrada, com vários vencedores diferentes e imprevisível em muitos momentos, a Indy Light viu Rodrigo Munhoz abrir a temporada com vitória, chegar a sua metade com novo triunfo, e manter o retrospecto para levantar a taça sobre adversários estabelecidos como Julio Moreira, Sergio Rodrigues, Beto Soussa, Pedro Humenhuk, e outros em franca ascenção que tornan esta competição tão atraente para o futuro. Entre as equipes, foi a vez da Dragon Racing AV comemorar com Moreira/Soussa/Farah.

INTERNATIONAL PRO RECEBEU CONQUISTA DE ERICK GOLDNER

Vice-campeão na temporada anterior empatado em pontos com o campeão, Erick Goldner chegou mais uma vez como um dos nomes a serem batidos, vencendo a primeira, lidando com o lastro e partindo para a final contra Victor Bueno e Matheus Araujo, brilhando na etapa ao se livrar da confusão e passear na pista para finalmente levantar taça em categoria Pro. Entre as equipes, a Grip Racing faturou o troféu com Bueno/Augusto/Cruz.

INTERNATIONAL LIGHT FOI UM HATTRICK DA HATTRICK COM DIEGO CARMO

O trabalho da equipe de azul e branco rendeu frutos além das expectativas na International Light. Diego Carmo foi campeão ao superar Rafael Sousa na etapa final, enquanto Rodrigo Santos foi terceiro colocado na tabela, sendo que este trio da Hattrick Racing foi campeão com soberania. Lidar com o lastro e levar a competição com extrema dedicação foram as chaves para estes pilotos.

NASCAR PRO VOLTOU A TER BRUNO BARBUGLI NO TOPO

Se colocar com tanta propriedade como comandante de uma Nascar Pro com tamanha frieza é um feito enorme para qualquer piloto, e Bruno Barbugli mostrou isso ao longo das 14 etapas. Mesmo num certame cheio de surpresas, o piloto da Falcon controlou algumas corridas com extrema calma, superando Rafael Matta, Junior Borborema, Pedro Mega e companhia. O trio Barbugli/Matta/Humenhuk da Falcon Motorsports desta vez desbancou a concorrência.

NATIONAL PRO SEGUIU COM DOMÍNIO DE TADEU COSTA, O INVICTO

Sete etapas, e sete vitórias. Mas nem tudo foi fácil no caminho de Tadeu Costa, octacampeão no F1BC. Algumas corridas foram extremamente técnicas, com Wellington Gandin, Junior Becker, Eraldo Silva e Renan Oliveira sempre se colocando no páreo. Alguns triunfos foram no detalhe, na pressão e erro dos adversários. O título entre as equipes ficou com a Logitech Racing Team e uma dupla: simplesmente Costa/Silva deram conta do recado.

NATIONAL JUNIOR PRESENCIOU SURGIMENTO DE MURILO FIORE

Há tempos um novato não chegava com tanta propriedade no F1BC, mas nesta temporada 2017/1 a novata equipe Cobra Racing revelou o cascavelense Murilo Fiore, que em campanha excelente faturou o título diante de ótimos adversários que já estavam há mais tempo sonhando com o troféu, como Lucas Werle, Robson Radaell, Renato Roveda e Edivan Monteiro, furando a fila. A Cobra foi campeã com seu trio Fiore/Monteiro/Monteiro logo na estreia.

SPORTSCAR LIGHT REVELOU RAFAEL MOTTA DE SURPRESA

A primeira etapa do campeonato deixou os pilotos brincando entre si, e ninguém sonhava com Rafael Motta. Foi só no segundo encontro que o novato da Sim-Force apareceu para pegar um pódio, e depois vencer com estratégia diferenciada. O choque foi grande, e os adversários diretos não encontraram consistência suficiente para pararem o avanço de Motta em busca da conquista. A Sim-Force SimRacing também comemorou um troféu, com Motta/Peres/Gomes.

TOURING PRO SE DIVIDIU ENTRE PRÉ E PÓS MARCELO NEIVA

As duas primeiras etapas do campeonato tiveram boas disputas entre Diego Freitas, Marcelo Canoff, Luiz de Melo, Rafael Barbosa, Jose Berzosa, Daniel Shinji e companhia, mas assim que Marcelo Neiva entrou para a competição, todos ligaram o sinal de alerta. O multicampeão foi pescando segundos lugares em sequência, sem lastro, até chegar à etapa final com boas chances, finaolmente vencendo para aumentar sua sala de troféus. A Alliance SimRacing também ampliou a coleção, com o trio de Shinji/Pierre/Melo.

TOURING LIGHT FOI A DOBRADINHA DE MURILO FIORE

Se havia alguma dúvida do potencial de Murilo Fiore, o cascavelense comprovou seu status de futuro piloto de ponta com mais um título, agora na Touring Light, onde iniciou com problemas na primeira etapa, mas se recuperou diante de Matheus Monteiro, Elson Almeida, Ricardo Margarida e outros. O trecho final da competição teve uma chegada em massa de pilotos argentinos, como Fran Chao, que levou três vitórias consecutivas, mas Fiore foi firme nas disputas e estratégias e conseguiu o objetivo final. O trio da Cobra com Fiore/Monteiro/Margarida também se sobressaiu.

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA A TEMPORADA 2017/2

Inscreva-se em www.f1bc.com/inscricoes, preenchendo o formulário completo. Todos os dados serão computados no banco de dados do F1BC, que retornará com agilidade aos pedidos com as informações de pagamento e demais confirmações.

O F1BC tem o patrocínio de Aliança Consultoria, Deep Art, Fanatec, Nuuvem, e o apoio de Canal Sim Force, F1 Brasil, F1Mania, iRacing, NRT Servers, Reiza Studios, Sector3 Studios, SimRacingTools, SimSync, e Soap Car.

More in Clube