Connect with us

Colunas

F1 2018: pré-análise da pré-temporada

F1 2018: pré-análise da pré-temporada

Já faltam poucas semanas para o começo dos primeiros testes dos novos carros da temporada de 2018 da Fórmula 1. Ainda é cedo para falar o que poderá acontecer, mas é uma boa hora para vermos o que poderemos esperar da pré-temporada.

A fórmula atual dos motores híbridos criou um conjunto de regras que é provavelmente o mais estável de sempre, desde que o esporte se organizou em 1950. Os valores financeiros envolvidos e o número de limitações ao desenvolvimento técnico limita a capacidade das equipes de fazer melhor – e até de fazer pior, no caso da Mercedes!

E se o domínio da Mercedes se confirmar novamente? Jogue nas apostas esportivas!

A Fórmula 1 é um esporte tecnológico, sujeito a ciclos de grande competitividade, o que penaliza sua popularidade quando o povão quer ver ultrapassagem roda a roda e luta na pista. O que fazer se a Mercedes dominar o grid pela quinta temporada consecutiva, como vem fazendo desde 2014? Colocar uma aposta pode fazê-lo mais interessante, pois terá sempre um motivo extra para esperar um bom resultado para você, e também colcoar à prova seus conhecimentos e seu “feeling”.

Honda, Renault, Alonso e Verstappen

Na frente do campeonato, toda pressão está em cima da Ferrari. A equipe italiana vai para o 11º ano sem vencer o campeonato e o ano passado viu erros da equipe e dos pilotos. Em dezembro, Vettel falou que até falharia a participação na Corrida dos Campeões. A luta está forte para saber quem será o próximo pentacampeão: Vettel ou Hamilton?

É hora da Renault começar apresentando resultados, e seus principais adversários serão suas equipas clientes. A Red Bull gostaria de lutar pelo título, e Verstappen, que vai para a sua quarta temporada, poderá se afirmar ainda mais como um supercampeão do futuro. (Recorde-se que Senna foi campeão pela primeira vez em sua quinta temporada.) Já Fernando Alonso e a McLaren têm tudo a provar, agora que não têm a “desculpa” do motor Honda.

Será fascinante saber se Alonso terá uma pré-temporada problemática pelo 4º ano consecutivo… o bicampeão espanhol já admitiu que não vai conseguir alcançar os números de títulos de Michael Schumacher, e também já reconheceu que não reconhece a Sebastian Vettel o talento que seus 4 campeonatos deveriam demonstrar. Aos 37 anos, o asturiano vem com tudo, mais uma vez!
A Honda, “demitida” pela McLaren, ficou com a Toro Rosso, ou seja, com dois pilotos praticamente debutantes como são Hartley e Gasly. A fabricante japonesa vinha mostrando sinais de melhoria no final da temporada e será muito interessante verificar se os nipônicos estariam tão mal assim.

A primeira sessão de testes será no dia 26 de fevereiro, no circuito espanhol de Barcelona.

Advertisement

Facebook

Advertisement

VÍDEO DESTAQUE

More in Colunas