Connect with us

História

O F1 Brasil Clube teve início oficialmente em junho de 2006 com seu primeiro campeonato, e ao longo de sua história sempre teve sucesso em inovar a cada estação seguinte, sendo vanguardista na utilização de jogos, simuladores, tecnologias, transmissões ao vivo, administração e em suas premiações. Confira esta trajetória até hoje em capítulos.

Ainda em 2006, quando os primeiros pilotos virtuais davam os passos iniciais e recebiam incentivo e instruções necessárias para entender basicamente o “jogo”, o F1BC já tomava forma. O grupo, formado inicialmente pelos fundadores, moderadores e colaboradores da comunidade Fórmula 1 Brasil no Orkut – a maior e mais reconhecida no país – estava então pronto para abrigar novos participantes.

F1BC EM 2006

No segundo semestre de 2006, um campeonato piloto foi lançado, com base na temporada de 1999 da Fórmula 1 e contando com um limitado grupo de 10 pessoas. Logo nas primeiras etapas, foi constatado que mais pilotos poderiam participar das corridas, e então mais participantes foram convocados. A partir daí o F1BC passou a conhecer pilotos virtuais de diferentes níveis e experiências, em uma quantidade que permitiria uma boa análise sobre o futuro.

Até que o problema mais crônico ocorreu: os servidores não comportavam o número de jogadores que comparecia por etapas, e as corridas ficaram severamente comprometidas. O F1BC então encerrou a competição e retornou ao seu modelo de amistosos e de mais preparação, certo de que a experiência adquirida seria de grande valia no futuro.

F1BC EM 2007

Depois de muitas idéias, pontos de vista, e mais alguns participantes querendo uma competição oficial, no início de 2007 foi anunciado o F1BC, “o desafio entre amigos”, que contava com cerca de 16 participantes na temporada de 2002, além de novo blog, regras e servidores. A escolha dos carros e equipes foi livre para aqueles que participaram da edição de testes no ano anterior, tornando equilibrada a disputa. O campeonato foi um sucesso, com muito esforço para se organizar e conduzir com habilidade os imprevistos. Não se tinha notícia de um campeonato brasileiro de F1 Challenge com tamanha proporção e abrangência. Mais amizades foram feitas, o nível de todos como pilotos virtuais cresceu, mais aprendizados foram acumulados para o futuro, e até mesmo outros torneios foram criados usando a fórmula vencedora do F1 Brasil Clube, pioneiro nacionalmente.

A euforia foi tanta que já se planejava um campeonato para a segunda metade do ano de 2007, mas um imprevisto adiou os planos em dois meses. Amistosos foram realizados no período e assim novos pilotos foram aderindo cada vez mais ao clube. No retorno das competições com o semestre na metade, a solução foi das mais simples: um torneio de calendário curto, contendo 11 etapas no total, durando portanto menos de três meses. Assim foi anunciado o F1BC Cup 2, utilizando carros de ETCC 2003 e seus circuitos. A experiência foi bem avaliada pelos participantes, com boa diversão e variedade de vencedores.

F1BC EM 2008

Diante do sucesso anterior e com incríveis 60 participantes cadastrados ao final de 2007, o F1BC lançou seu próximo passo. Devido a grande procura dos pilotos virtuais na internet, os planos tomaram proporções mais ousadas para o primeiro semestre de 2008. Retornando aos monopostos, com o MOD TR 2007, foram anunciados então dois campeonatos simultâneos: o F1BC Cup 3, para os mais experientes, e o F1BC Light 1, abrigando os recém-chegados. Os dois grids de 22 carros tiveram suas vagas esgotadas em pouco tempo, e assim foi criada a categoria School, terceiro degrau na escala.

Também neste semestre, um universo paralelo passou a existir no F1BC: alguns pilotos começaram a se interessar por outra plataforma, o rFactor, certos de que este simulador era mais evoluído, e um “campeonato piloto” foi lançado, o F1BC RT Zero. Utilizando o Mod SuperClio e com curta duração, a experiência foi repetida ainda no mesmo semestre, na edição RT 1, esta já utilizando servidor dedicado e capacidade de abrigar mais de 20 carros no mesmo server, sem LAG! Assim, no início de junho, as competições Cup 3, Light 1, School 1 e RT 1 chegaram ao final, todas com muito sucesso.

O segundo semestre começou com a temporada 2008/2 com Cup 4, Light 2, e a nova categoria Classic, utilizando F1 Challenge e Mods de Fórmula 1 antiga. O F1BC RT 2 também veio com inovações: mudança para o Mod Stock Car Light e servidor dedicado. O calendário começou a se padronizar, e todas as categorias tiveram entre oito e dez etapas. Também neste período surgiram o Jornal F1BC News, uma publicação onde os próprios pilotos produziam suas notícias, e a Rádio F1BC, o podcast oficial com notícias da liga.

A terceira temporada de 2008 foi ainda mais ousada: além de Cup 5, Light 3 e Classic 2 com F1 Challenge, o rFactor trouxe o novo formato na RT 3, retornando ao Mod SuperClio e com o excelente projeto de premiação ao campeão e vice-campeão, e a nova categoria Indy 1, com o tema de competições americanas. Um recorde de cinco categorias e mais de 150 pilotos participantes. Ainda no final do ano, o F1BC avançou mais dois passos com a criação do domínio f1bc.com com o f1bc.com/forum, o novo canal de comunicação, e a realização de uma corrida comemorativa de Endurance com três horas de duração e transmissão ao vivo online, a primeira da história do F1BC.

F1BC EM 2009

Mas tudo isso virou item básico na primeira temporada de 2009, quando o F1BC lançou-se ao nível dos grandes clubes de simuladores online. As categorias Cup e Classic se mantiveram, enquanto a Pro foi criada para F-1 no rFactor. Tanto a Indy quanto a RT tiveram sequência, mas desta vez ambas ganharam transmissão ao vivo online de suas corridas, e a RT ainda ofereceu o prêmio de uma Guitarra Ibanez ao campeão, a maior premiação feita até então no automobilismo virtual, contando com o apoio de seu primeiro patrocinador oficial, a Chiara Guitar Shop. Para completar, uma cobertura total dos eventos através do site F1Mania, que apostou no F1BC e passou a divulgar as principais notícias.

A segunda temporada de 2009 apareceu com planos anda mais ambiciosos. Com transmissões ao vivo em todas as sete categorias, estas foram definidas com mais organização: Fórmulas e Turismo ganhando divisões Pro e Light, além de Indy, Classic e Cup mantendo-se em blocos únicos, esta última em sua edição final, aposentando a plataforma F1Challenge. Sete novos campeões foram conhecidos, e o F1BC bateu todos os recordes de audiência ao vivo e em visitações de website, tornando-se a liga de simulação de corridas mais popular do momento.

Uma continuidade com “pés no chão” foi a fórmula do sucesso na terceira temporada de 2009. Oito categorias, mais uma de férias, trataram de lotar as 40 inscrições em praticamente todas. Nenhuma etapa foi adiada ou sequer atrasada, e todos os resultados e atualizações foram entregues no prazo estipulado. 81% da grande demanda de transmissões ao vivo foi entregue com boa qualidade, e mais recordes de audiência foram batidos com facilidade, também na TV F1BC, um projeto que contou com muitos colaboradores.

F1BC EM 2010

Customização e volume foram as palavras-chave do F1BC na primeira temporada de 2010. O recorde de 12 categorias lançadas exigiu uma mudança na rotina, com campeonatos em etapas quinzenais, e teve base no Mod F1BC, um bloco único com todos os carros, e quatro servidores abrigando os módulos Formula, Turismo, Indy e Truck. A meta de 100% de transmissões ao vivo é entregue com sucesso, no total de 84 eventos, enquanto que a TV F1BC supera a marca de 2 milhões de visualizações. O clube ultrapassou 600 corridas oficiais e 100 circuitos utilizados em sua história. A empresa Extreme Racing patrocinou o ano todo a Formula Classic.

Na segunda temporada de 2010, a continuidade de toda a estrutura foi mantida, e o clube recebeu ainda a chegada do módulo GT, com duas categorias de grande aceitação do público. As transmissões ao vivo evoluíram e a TV F1BC ganhou uma novíssima tecnologia de imagens, enquanto que três novos organizadores reforçaram a competente equipe na direção de provas. O F1BC investiu em troféus personalizados aos campeões, e o canal de comunicação por voz também ficou ainda melhor. A Sparco apostou no esporte virtual e patrocinou a Formula Light.

Seguindo o ritmo de crescimento e evolução natural, a terceira temporada de 2010 encerrou com chave de ouro este ano para o clube. A Indy Junior foi criada e já eram 14 categorias no total. As transmissões ao vivo e o website bateram todos os recordes de audiência, enquanto mais organizadores chegaram para compor o time de direção de prova, e o regulamento apresentou melhorias significativas. As Licenças passaram a ser divididas entre Misto e Oval. O final do ano foi de intenso trabalho para o lançamento do Mod F1BC 2011.

F1BC EM 2011

E no início deste novo ano a novidade não poderia ser outra. O Mod F1BC 2011 chegou com incríveis carros em suas 14 categorias, lotando as vagas em quase todos os grids, que mantiveram seus padrões, dias e horários. Uma primeira temporada de 2011 de tirar o fôlego. Mais notavelmente chegou a era da Formula Pro personalizada. Novos patrocinadores apareceram – Game Place, RealGame e Hot Buttered -, enquanto a TV F1BC e o website quebraram mais recordes de visitação e audiência, e mais organizadores e narradores chegaram à equipe.

Evolução na segunda temporada de 2011. O regulamento recebeu diversas melhorias, assim como o Mod F1BC e seus veículos O F1BC abriu espaço para as equipes publicarem conteúdo multimídia, artes em foto e vídeos. Sistema de Live Timing e registro de Hotlaps foi criado, e a ferramenta de segurança Relay passou a ser adotada. Mas nada bate a novidade da categoria Stock: após três anos adotando apenas o rFactor, o clube abriu as portas para um novo simulador, o iRacing, através da competição de stock cars em ovais, totalmente renovada.

Já a terceira temporada de 2011 recebeu ainda mais o iRacing: além da Stock Livre, a Turismo Livre e a Formula Livre chegaram. E o clube ainda apostou no simulador Game Stock Car, com um dos campeonatos mais fortes da história do automobilismo virtual brasileiro, a Turismo Nacional, com patrocínio da NRT. A Indy Junior também contou com o patrocínio da Pontebill Miniaturas. As transmissões ao vivo na TV F1BC ganharam uma novíssima tecnologia, maior qualidade e recursos. Do lado esportivo, mais comissários de prova foram convocados e garantiram uma evolução nas análises de lances.

F1BC EM 2012

Um início surpreendente marcou a primeira temporada de 2012. Com alguns novos carros para categorias como Formula Pro, Formula Light, Formula Challenge, Turismo Challenge e GT Pro, o clube ainda oficializou as duas categorias de iRacing às terças-feiras, uma em ovais e outra em circuitos mistos. A Turismo Junior teve tanta procura que duas categorias paralelas foram criadas, e pela primeira vez o F1BC promoveu duas transmissões ao vivo simultaneamente. A Extreme Racing e a Mainroute techology for business chegaram para fazer parte do seleto grupo de patrocinadores. Um novíssimo sistema de LiveTiming e um sistema de segurança (Gaming Lobby) foram as principais inovações tecnológicas.

Algumas revoluções agitaram a segunda temporada de 2012, como a troca dos carros da Turismo Pro e Turismo Light por novos modelos do WTCC, e a chegada da Sportscar Pro, com o simulador iRacing e o Riley Prototype. As categorias Turismo Junior e Turismo Light obtiveram tanta procura que dois grids de cada uma foi realizado, chamados de “A” e “B”, dando uma grande audiência. O Mod F1BC para rFactor recebeu o seu primeiro Painel Central, com algumas facilidades de acesso. O clube comemorou a chegada de novos membros à equipe técnica e de transmissões ao vivo.

Um novo website oficial do F1BC.com surgiu na terceira temporada de 2012 como a maior novidade aos pilotos, com suas facilidades de acesso e maior dinâmica na seleção de conteúdo. No ‘in game’, os circuitos começaram a receber atualizações visando reduzir ou até mesmo eliminar ganhos de tempo com saídas dos limites da pista, enquanto a equipe técnica já visava uma segunda frente do trabalho focada no ano seguinte.

F1BC EM 2013

Reduzindo de 17 para 13 categorias, consolidando um formato mais estável de competições com nove no rFactor, duas no Game Stock Car e outro par no iRacing, a primeira temporada de 2013 teve uma grande procura pelas vagas, também com um aumento na premiação de troféus e medalhas, sem contar o novo Mod F1BC 2013, com trocas de pneus de diferentes tipos para os Formula, a volta dos DTM na Turismo Pro, e o inovador carset não obrigatório. Novo Live Timing, sistema de segurança para rFactor, e aumento nas operações em redes sociais como o Facebook resultaram em um crescimento na audiência do website, e também das transmissões ao vivo, visivelmente com mais espectadores.

Apostando em seu tradicional formato, o F1BC partiu para a segunda temporada de 2013 com uma das maiores inovações de sua história: a direção de provas ativa. Através do Race Control, o diretor de prova e seus comissários avaliavam cada lance em tempo real, aplicando os alertas e penalizações devidas. O Fórum ganhou a parceria com o F1Mania e superou os 6 mil membros, enquanto a Reiza Studios e a Kart For Friends chegaram como patrocinadores.

Com grandes inovações na simulação de corrida, a terceira temporada de 2013 trouxe de volta ao F1BC as variações climáticas, através das categorias Formula no clube, onde as classificações e corridas tinham temperatura e possibilidade de chuva aleatoriamente definidas, levando maior emoção aos pilotos. A Indy Livre com o iRacing foi responsável por bater o recorde de inscritos em um campeonato, com o limite de 43 participantes. A categoria Truck Pro fez uma aparição ilustre com o Game Formula Truck. A direção de provas ativa seguiu evoluindo juntamente com o regulamento.

F1BC EM 2014

Abrindo o ano de forma sensacional, a primeira temporada de 2014 teve como grande evolução as transmissões ao vivo em HD pelo YouTube, que satisfez os espectadores e pilotos e rendeu muitos elogios e um claro aumento na audiência. Em termos de categorias, a Nascar Light estreou para revelar novos pilotos nesta modalidade, mas foi a entrada do rFactor 2 que marcou: Formula Pro e Touring Pro, duas das principais competições do clube, receberam esta novidade com um constante aprendizado do início ao fim dos campeonatos. O planejamento da organização levou a diversas melhorias no regulamento esportivo, para estrearem na próxima estação.

Números contrastantes deram à segunda temporada de 2014 uma nova realidade ao F1BC. Diante de público dividido entre quatro simuladores, o clube se viu com o excesso de 15 categorias e seus pilotos espalhados entre estas, gerando grids de largada com média de carros inferior em alguns certames. Por outro lado, esta foi a temporada com menores índices de abandonos, acidentes, penalizações, reclamações, além de nível técnico elevado nas pistas, e com alto grau de satisfação por parte de membros e organizadores, onde a relação respeitosa entre as partes e com competidores unidos em prol do F1BC auxiliaram a indicar os próximos passos que vem adiante no desenvolvimento. Dos 15 campeonatos, 14 só tiveram o campeão definido na última corrida, expondo um equilíbrio jamais visto.

O ano encerrou com uma terceira temporada de 2014 extremamente equilibrada, com 13 categorias entre os simuladores GSC, rFactor e rFactor2 e iRacing – estes dois últimos, tecnicamente mais avançados, atraindo cada vez mais pilotos. O grande avanço entre agosto e dezembro foi a estreita relação que o clube desenvolveu com seus membros, onde todos os briefings antes das etapas contaram com pesquisas e com a opinião dos participantes nas mais diversas áreas, desta forma apontando novas metas para o F1BC seguir.

F1BC EM 2015

Transmissões em FullHD 1080p, e uma direção de provas ativa que contou com o sistema de pontos nas licenças, promovendo cada vez mais a esportividade e punindo a reincidência dos pilotos, foram os pontos marcantes da primeira temporada de 2015, onde 41 vencedores diferentes foram vistos nas 77 corridas promovidas, uma variedade nunca antes vista. O clube continuou dando espaço para que os pilotos pudessem cada vez mais se unir em prol de melhorias nas categorias, o que gerou um clima de satisfação muito grande na maioria das competições.

Mantendo o mesmo sucesso do início do ano, a segunda temporada de 2015 foi responsável por trazer novos carros, circuitos, além do retorno do simulador GSC2013, com categorias com grids numerosos e audiência de transmissões ao vivo recordistas, além de uma maior participação dos pilotos nas sugestões de melhorias do clube de modo geral, que ganhou estabilidade e ofereceu um excelente ambiente de competição saudável na maior parte do tempo.

Além de colher os frutos do planejamento anterior, a terceira temporada de 2015 fechou o ano com pilotos profissionais competindo em peso no clube, alcançando sucesso e auxiliando as transmissões a baterem novo recorde de audiência. Um “boom” na quantidade de equipes também motivou os participantes. A agilidade no suporte e comunicação com os pilotos só levou o F1BC a vislumbrar um 2016 ainda melhor.

F1BC EM 2016

A expectativa foi até mesmo superada com uma primeira temporada de 2016 excepcional, com 15 categorias, alguns grids cheios e de altíssimo nível, e recorde de equipes inscritas, resultando em 65 vencedores diferentes em 115 corridas, sem contar as evoluções visíveis do clube, nas transmissões ao vivo ganhando novo padrão visual, sistema anti-cheat para todos os simuladores, e o website totalmente reformulado com acessibilidade mobile.

Mais tecnologia e evoluções deram à segunda temporada de 2016 uma comemoração toda especial de 10 anos do F1 Brasil Clube. O simulador Automobilista chegou com grande sucesso em suas categorias, enquanto o clube dispôs de um novo sistema de gerenciamento de downloads, além de testar as primeiras transmissões ao vivo em HD pelo Facebook. A média de pilotos por etapa cresceu, com índices mais baixos de desistência.

O F1BC atualizou sua lista de simuladores na terceira temporada de 2016, com a chegada do RaceRoom para se unir ao Automobilista e ao iRacing para formar 15 categorias onde a média de pilotos cresceu, o índice de pilotos por etapa melhorou novamente, e um novo serviço de pinturas de carros foi lançado para as equipes.

F1BC EM 2017

A audiência cresceu exponencialmente na primeira temporada de 2017, com as transmissões ao vivo sendo realizadas através do Facebook, consolidando o F1BC como o clube de maior visibilidade no mundo, em seus 14 campeonatos com as melhores combinações entre simuladores e carros possíveis, enquanto a equipe de Direção de Provas encontrou forte entrosamento e alto índice de aprovação pelos pilotos.

Mais novidades confirmaram o crescimento do F1BC nos e-Sports para a segunda temporada de 2017, como a entrada de muitos novos pilotos, a mudança de comunicação de voz para o excelente Discord, bem como a chegada de novos patrocinadores e uma premiação avassaladora de um conjunto importado de volante e pedais de R$5.000,00, que fez com que a Sportscar Pro batesse o recorde de grid na história com o limite de 60 pilotos rapidamente atingido.