Connect with us

F1BC Cup Junior 2008/1 @ Hockenheim

Nem tudo é o que parece. Quando você bater os olhos nos resultados, provavelmente irá achar que a corrida foi uma festa de cortes de caminho, e que os pilotos não respeitam nada. Não é bem assim. O circuito de Hockenheim, nesta versão, tem várias áreas de escape asfaltadas, e existe uma diferença básica para a realidade: elas não são sujas, e não se perde tempo passando por elas. Por isso, adotamos a velha regra de +2 segundos para cada “corte” desses, seja em área interna ou externa.

Quem quiser e puder conferir o vídeo desta corrida, que sairá na segunda-feira aqui no blog (como todos os vídeos do final de semana), vai entender que a corrida não foi ruim, pelo contrário, foi espetacular. Os comissários certamente gostaram de ter que assistir à esta etapa da School, que teve muitas divididas de curvas, ultrapassagens, e também as quebras.

QUALIFYING – Uma sessão de treinos classificatórios controversa marcou o início das atividades em Hockenheim. Eduardo Marques apontava a queda de cinco segundos em sua primeira parcial, mas os comissários não encontraram nenhuma irregularidade que pudesse tomar sua pole-position. Daniele Assis garantiu vaga na primeira fila na última tentativa, enquanto Andrei Fonseca e Luth Cysne dividiram a segunda fila.

Qualifying
1 Eduardo Marques (MG/Ferrari), 1:13.164
2 Daniele Assis (RJ/Williams), 1:13.236
3 Andrei Fonseca (MG/Honda), 1:13.305
4 Luth Cysne (SC/Renault), 1:13.628
5 Lucas Chaves (DF/Red Bull), 1:13.856
6 Gus Scherer (AM/Toro Rosso), 1:13.933
7 Marcelo Vidal (SP/Williams), 1:14.466
8 Raphael Brito (SP/Red Bull), 1:14.615
9 Frederico Da Matta (MG/Ferrari), 1:15.320
10 Diogo Leal (GO/Renault), sem tempo

FEATURE RACE – Com o grid alinhado, a largada da Feature Race em Hockenheim não teve problemas. Andrei Fonseca disputava com Daniele Assis palmo a palmo a liderança até a Curva 3, quando a piloto da Williams faz Fonseca rodar e cair para penúltimo. Luth Cysne, da Renault, também larga bem a se aproveita da confusão para assumir a liderença. No bloco intermediário, Eduardo Marques, que tinha largado em primeiro, segurou Marcelo Vidal, Raphael Brito e Gus Scherer, até a Curva 3, onde foi superado por todos.

Na curva 5, Cysne cai para terceiro após ser ultrapassado por Assis e Brito. No Hairpin, cinco carros quiseram fazer a curva pelo mesmo lugar e se embolaram. Vidal tocou em Cysne, que levou a pior caindo para sétimo, e o próprio Vidal se deu melhor, ganhando a liderança após Daniele e Raphael se enroscarem na saída da curva. Ainda na primeira volta, após uma disputa com vários pequenos toques, Assis vai ficando pra trás. Cysne roda sozinho e Fonseca, sem ter como desviar, acerta a Renault atravessada na pista e perde o bico, além de entortar a suspensão. Como se não bastasse, após voltar com o carro pra pista, Cysne é acertado pelo próprio companheiro de equipe, Diogo Leal, que o joga contra o muro. É fim de corrida para o líder do campeonato, com a suspensão quebrada. Momentos depois, Fonseca vai para os pits repor o bico do carro, e depois ainda paga um Stop and Go antes de abandonar a corrida por causa da suspensão torta. Leal também tem problemas, porém de conexão, e agora são três os que ficam pelo caminho.

Lá na frente, Lucas pressionou Vidal até conseguir a liderança com boa ultrapassagem. Nessa mesma volta, Vidal vai para reabastecimento e volta na terceira posição. Gus Scherer e Raphael Brito também páram. Eduardo Marques assumiu temporariamente a quarta posição. Chaves vai para os boxes na volta seguinte e ainda retorna em primeiro. Assis erra mais uma vez o cálculo do combustível e sofre pane seca faltando duas curvas para a entrada dos boxes, abandonando portanto. Eduardo também pára da décima primeira volta, mantendo sua quarta posição. Após a janela de pit-stops, a única alteração das posições em pista foi pelo erro de Gus Scherer na Curva 1, o que permitiu a Marques herdar a terceira posição em pista.

Porém, com as punições que todos que se mantiveram na pista receberam (isso mesmo, todos os pilotos), a classificação final ficou com Chaves, que mesmo ganhando +40 segundos, conseguiu ficar em primeiro porque seu adversário direto na pista, Vidal da Williams, tomou mais 30 segundos. Gus Scherer da Toro Rosso fechou o pódio. Eduardo Marques, Raphael Brito e Frederico Da Matta foram os que terminaram a corrida pontuando.

Feature Race – Final, 19 voltas
1 Lucas Chaves (DF/Red Bull), 24:48.587 [+40s penalty] (média de 204.06 km/h)
2 Marcelo Vidal (SP/Williams), +14.727 [+30s penalty]
3 Gus Scherer (AM/Toro Rosso), +45.029 [+36s penalty]
4 Eduardo Marques (MG/Ferrari), +44.024 [+44s penalty]
5 Raphael Brito (SP/Red Bull), +1 lap [+60s penalty]
6 Frederico Da Matta (MG/Ferrari), +1 lap [+30s penalty]
7 Daniele Assis (RJ/Williams), DNF/Fuel (10) [+10s penalty]
8 Diogo Leal (GO/Renault), DNF/Connection (4) [+10s penalty]
9 Andrei Fonseca (MG/Honda), DNF/Suspension (2)
10 Luth Cysne (SC/Renault), DNF/Suspension (0)
Fastest Lap: Eduardo Marques (MG/Ferrari), 1:14.101

Explicação de punições
R.Brito: +10s (toque em D.Assis, sem maiores danos)
R.Brito: +10s (não respeitou linha branca na saída dos pits)
R.Brito: +40s (20x cut track)
E.Marques: +10s (não respeitou linha branca na saída dos pits)
E.Marques: +34s (17x cut track)
L.Chaves: +40s (20x cut track)
G.Scherer: +10s (não respeitou linha branca na saída dos pits)
G.Scherer: +26s (13x cut track)
M.Vidal: +10s (toque em L.Cysne, sem maiores danos)
M.Vidal: +10s (toque em D.Assis, sem maiores danos)
M.Vidal: +10s (5x cut track)
F.Da Matta: +10s (não respeitou linha branca na saída dos pits)
F.Da Matta: +10s (5x cut track)
D.Leal: +10s (5x cut track)

SPRINT RACE – O grid invertido ficou com Da Matta e Brito na primeira fila, Scherer e Marques na segunda, Vidal e Chaves na terceira, Assis e Fonseca na quarta, Cysne e Diogo, ambos da Renault, fechando o grid. Logo na largada, a Renault de Diogo tem problemas e não larga. Fonseca e Vidal causam acidentes e a largada é cancelada. Ambos são punidos com a largada nos boxes.

Na segunda largada, Scherer é atrapalhado por Marques e Assis que disputavam a posição na primeira curva e vai direto para o muro, abandonando a corrida em seguida. Na curva 3, Da Matta é acertado pelo seu companheiro de equipe, Marques, e tem a suspensão quebrada. Ele ainda tenta continuar, mas não consegue e também abandona antes de completar a primeira volta. Se aproveitando da confusão, Cysne pula de ultima para segundo até a Curva 3. Chaves ainda toca Marques, mas numa atitude de Fairplay, o piloto da Red Bull não toma a posição da Ferrari.

Os quatro primeiro colocados, Cysne, Assis, Brito e Chaves brigam bem próximos ainda na primeira volta, até que, mais uma vez dois pilotos da mesma equipe se prejudicarem. Dessa vez, Lucas Chaves toca na traseira de Raphael Brito, ambos da Red Bull. O Brito pára na brita (:D) e cai para quinta posição. Da segunda volta em diante, a corrida se divide em duas. Primeiro, a emoção na frente. Depois o drama de quem veio atrás.

Os três primeiros andaram bem próximos por algumas voltas, até que, numa disputa entre Cysne e Assis na Curva 6, o Hairpin, o piloto da Renault atropela a Williams em sua frente e joga Assis para fora da pista. Assis cai para sétimo por ter que parar no box pra repor o bico do carro. Depois disso, a corrida na frente se resumiu a Chaves tentar acompanhar Cysne, em vão.

Enquanto isso, no bloco de trás, Fonseca partiu pra uma corrida de recuperação. Após um erro de Brito, Andrei assumiu a quarta posição. Brito ainda perdeu a sexta posição para Vidal. Mas aí veio o drama da Honda: eu motor começou a perder rendimento no final da terceira volta. Então, Fonseca começou a poupar o motor para chegar até o final. Ele ainda tentou defender a posição do ataque de Vidal, mas foi em vão após dois toques por parte do piloto da Williams. Como a sorte não andava de azul naquela noite, o motor da Honda explodiu na ultima curva, fazendo o carro parar a 50 metros da linha de chegada. Resultado, Fonseca pontua em último.

Na frente, Luth Cysne, da Renault, chegou em primeiro na pista, seguido de Lucas Chaves, Eduardo Marques, Marcelo Vidal e Daniele Assis. Como Cysne foi punido com 36 segundos de acréscimo, ele caiu para quarto na classificação final. Raphael Brito, apesar de ter chegado em sexto, caiu pra último por tomar punições também.

Sprint Race – Final, 6 voltas
1 Lucas Chaves (DF/Red Bull), 7:41.155 [+4s penalty] (média de 208.01 km/h)
2 Eduardo Marques (MG/Ferrari), +11.838 [+18s penalty]
3 Luth Cysne (SC/Renault), 7:38.362 [+36s penalty]
4 Marcelo Vidal (SP/Williams), +29.780 [+12s penalty]
5 Daniele Assis (RJ/Williams), +38.805 [+22s penalty]
6 Andrei Fonseca (MG/Honda), DNF/Engine (5)
7 Raphael Brito (SP/Red Bull), DNF/Accident (5) [+6s penalty]
8 Frederico Da Matta (MG/Ferrari), DNF/Suspension (0)
9 Gus Scherer (AM/Toro Rosso), DNF (0)
10 Diogo Leal (GO/Renault), DNS
Fastest Lap: Luth Cysne (SC/Renault), 1:14.552

Explicação de punições
L.Cysne: +30s (toque em D.Assis, causando danos)
L.Cysne: + 6s (3x cut track)
E.Marques: +10s (toque em F.Da Matta, sem maiores danos)
E.Marques: +8s (4x cut track)
D.Assis: +10s (toque em G.Scherer, sem maiores danos)
D.Assis: +10s (toque em A.Fonseca, sem maiores danos)
D.Assis: +2s (1x cut track)
R.Brito: +6s (3x cut track)
L.Chaves: +4s (2x cut track)
M.Vidal: +10s (toque em A.Fonseca, sem maiores danos)
M.Vidal: +2s (1x cut track)

Advertisement

Facebook

Advertisement

VÍDEO DESTAQUE

More in Corridas