Connect with us

F1BC Cup Junior 2008/1 @ Hungaroring

O F1BC School continua sendo a categoria que mais lota servidores na atualidade do F1 Brasil Challenge. A presença de 11 jogadores, mesmo com a mudança de horário, fez com que dois servers fossem utilizados, na divisão 6-5. E quem achava que Hungaroring é uma pistinha chata.. ok, ok, tem razão, mas ela foi um belo palco nesta sexta-feira e proporcionou vários duelos na pista!

Os principais candidastos ao título estiveram firmes e fortes, com exceção de Daniele Assis, que infelizmente ficou sem o horário ideal para jogar. Carlos Silva, Matheus Ferro e Diogo Tenan também justificaram a ausência, mas mandaram um Boa Sorte aos demais! Vale ressaltar que Thiago Barros retornou após uma etapa de suspensão.

QUALIFYING – Esses 15 minutos deram o que falar. O tempo todo, Eduardo Marques segurava sua pole provisória, deixando os demais na tentativa de lhe tomar a ponta. Bem na última tentativa, já com o cronômetro zerado, o catarinense Luth Cysne foi lá e cravou 1min17s416, estragando a festa da Ferrari. Na segunda fila Thiago Wendt mostrou a que veio e ficou em terceiro, enquanto Marcelo vidal mostrou estar bem em Hungaroring e foi o quarto. Gus Scherer foi o quinto e Lucas Chaves, rendendo abaixo do esperado, completou o Server A.

Qualifying
1 Luth Cysne (SC/Renault), 1:17.416
2 Eduardo Marques (MG/Ferrari), 1:17.501
3 Thiago Wendt (MG/Spyker), 1:17.791
4 Marcelo Vidal (SP/Williams), 1:18.156
5 Gus Scherer (AM/Toro Rosso), 1:18.254
6 Lucas Chaves (DF/Red Bull), 1:18.544
7 Matheus Romanowski (RS/Spyker), 1:18.916
8 Raphael Brito (SP/Red Bull), 1:19.213
9 Diogo Leal (GO/Renault), 1:23.224
10 Thiago Barros (MG/Super Aguri), 1:26.071
11 Frederico Da Matta (MG/Ferrari), 1:28.741

FEATURE RACE – A corrida começou com um ritmo alucinante, sendo que Luth e Eduardo mantiveram as duas primeiras posições, seguidos de Thiago, Gus, Marcelo e Lucas, que teve de largar dos boxes. A disputa entre Renault e Ferrari pela liderança foi uma das melhores até o momento, com os dois carros chegando a tocar roda com roda, mas com Luth mantendo a ponta. Situação parecida ocorreu entre Thiago e Gus, um segurando a posição contra o outro.

Mais atrás, Chaves estava chegando em Vidal, mas teve de adiantar seu pit-stop. Os pilotos praticamente não erravam, e melhor, ficavam cada vez mais próximos, quando chegaram as voltas prováveis para parada nos boxes. Uma mudança ocorreu, com Wendt ganhando a segunda posição de Marques, e logo depois ambos tiraram no braço para ver quem ficava com esta colocação, até que o piloto da Ferrari tocou o da Spyker. Mais atrás, Vidal perseguia Scherer no mesmo ritmo, até tocá-lo, também.

Mas Luth Cysne não ficou sossegado vendo estas batalhas atrás dele. Sua vitória foi por apenas seis segundos de vantagem para Eduardo Marques. Thiago Wendt veio um pouco mais atrás, por conta do toque sofrido, e logo depois Gus Scherer cruzou a linha de chegada em quarto. Marcelo Vidal foi o quinto, após rodar na última volta, e Lucas Chaves, fazendo duas paradas, foi o sexto.

No Server B, Matheus Romanowski foi o pole-position, mas Raphael Brito foi quem tomou a liderança, e seguiu segurando o adversário da Spyker por algumas voltas até fazer um pit-stop prematuro, mostrando ser um problema de consumo da Red Bull, já que seu companheiro de equipe Lucas Chaves fez o mesmo. Diogo Leal estava sem ritmo, e teve de se contentar com a última posição, enquanto Thiago Barros bateu na sexta volta, tentando controlar sua Super Aguri danificada. Assim, Romanowski garantiu a vitória parcial, e o sétimo lugar geral.

Feature Race – Final, 21 voltas
1 Luth Cysne (SC/Renault), 28:36.033 (média de 188.96 km/h)
2 Eduardo Marques (MG/Ferrari), +6.038 [+10s penalty]
3 Thiago Wendt (MG/Spyker), +22.000
4 Gus Scherer (AM/Toro Rosso), +29.644
5 Marcelo Vidal (SP/Williams), +35.422 [+20s penalty]
6 Lucas Chaves (DF/Red Bull), +1:22.999
7 Matheus Romanowski (RS/Spyker), 29:15.326
8 Raphael Brito (SP/Red Bull), +42.727
9 Diogo Leal (GO/Renault), +1 lap
10 Thiago Barros (MG/Super Aguri), DNF/Accident (6)
11 Frederico Da Matta (MG/Ferrari), DNS
Fastest lap: Marcelo Vidal (SP/Williams), 1:18.311

Explicação de punições
M.Vidal: +10s (2x não respeitou linha branca na saída dos pits)
M.Vidal: +10s (toque em G.Scherer, sem danos maiores)
E.Marques: +10s (toque em T.Wendt, sem danos maiores)
D.Leal: +5s (não respeitou linha branca na saída dos pits)

SPRINT RACE – Com carros mais leves, menos preocupação tática e grid invertido, tudo conspirou para uma prova bastante emocionante e tumultuada em Hungaroring. Marcelo Vidal manteve a liderança após a primeira curva, seguido de Lucas Chaves, Gus Scherer, Eduardo Marques, Thiago Wendt e Luth Cysne.

Na segunda curva, porém, o primeiro acidente, quando Gus tocou a traseira de Chaves, danificando a asa traseira do concorrente. A prova teve sequência e Scherer perdeu algumas posições, enquanto Chaves foi para os boxes, trocou a asa e voltou uma volta atrás do líder, porém à frente de Wendt. O azarado piloto da Red Bull novamente levou um toque, dessa vez da Spyker, e foi novamente para os boxes reparar o carro.

Na frente, Marcelo Vidal cometeu um erro na parte sinuosa da pista e entregou o ouro para Eduardo Marques, que vinha forte e assumiu a liderança para não mais perdê-la. Luth Cysne, também em uma corrida sem maiores riscos, terminou em terceiro. Gus Scherer e Thiago Wendt, com ou sem as punições, terminariam mesmo em quarto e quinto, respectivamente, enquanto Lucas Chaves ficou duas voltas atrás e perdeu posições para o pessoal do Server B.

Por falar em Server B, uma corrida com uma pequena polêmica, já que os pilotos estavam com LAG, e Matheus Romanowski praticamente se via cerca de dois carros de distância à frente de onde realmente estava. O gaúcho da Spyker venceu, apesar de protestos de Raphael Brito, que em sua própria visão via o concorrente lhe ultrapassando “como fantasma”. Isso não tirou o brilho da Sprint Race, já que os dois de qualquer modo duelaram bonito na pista. Diogo Leal chegou bem mais atrás, e Thiago Barros novamente abandonou, batendo no muro que divide a entrada dos pits com a última curva.

Sprint Race – Final, 6 voltas
1 Eduardo Marques (MG/Ferrari), 7:57.785 (média de 193.91 km/h)
2 Marcelo Vidal (SP/Williams), +1.160
3 Luth Cysne (SC/Renault), +4.828
4 Gus Scherer (AM/Toro Rosso), +23.925 [+30s penalty]
5 Thiago Wendt (MG/Spyker), +44.400 [+30s penalty]
6 Matheus Romanowski (RS/Spyker), 8:13.308
7 Raphael Brito (SP/Red Bull), +1.628
8 Diogo Leal (GO/Renault), +20.414
9 Lucas Chaves (DF/Red Bull), +2 laps
10 Thiago Barros (MG/Super Aguri), DNF/Accident (2)
11 Frederico Da Matta (MG/Ferrari), DNS
Fastest lap: Eduardo Marques (MG/Ferrari), 1:18.003

Explicação de punições
G.Scherer: +30s (toque em L.Chaves, causando danos)
T.Wendt: +30s (toque em L.Chaves, causando danos)

* A Organização do F1BC pede desculpas ao piloto Lucas Chaves, já que a largada da Sprint Race no Server A deveria ter sido anulada em função do acidente que causou danos em seu monoposto.

Advertisement

Facebook

Advertisement

VÍDEO DESTAQUE

More in Corridas