Connect with us

F1BC Cup Junior 2008/1 @ Cleveland

A “categoria escola” do F1 Brasil Challenge teve uma grande estréia nesta sexta-feira (22/02), com sete pilotos já em totais condições de participar da etapa de Cleveland. O circuito no Burke Lakefront Airport proporcionou uma grande variedade de lances, com ultrapassagens em pista, no pit, rodadas, batidas, motores explodindo, panes secas, e tudo mais. Claro, não desejamos que estes últimos itens aconteçam, mas fazem parte do show!

QUALIFYING – O formato de 15 minutos fez com que os pilotos tivessem várias oportunidades de registrar voltas rápidas. Alguns, ainda em adaptação ao circuito e principalmente por conta da traiçoeira última chicane, tiveram suas voltas com cut tracks anuladas. Ao final, o primeiro pole-position da categoria foi Carlos Silva, seguido de Marcelo Vidal, Daniele Assis e Raphael Brito.

Qualifying
1 Carlos Silva (PR/Honda), 54.903
2 Marcelo Vidal (SP/Williams), 55.168
3 Daniele Assis (RJ/Williams), 55.666
4 Raphael Brito (SP/Red Bull), 55.688
5 Luth Cysne (PR/Renault), 55.748
6 Andrei Fonseca (MG/Honda), 57.635
7 Robson Santos (SP/McLaren), 1:01.198

FEATURE RACE – O pole-position Carlos Silva ficou parado no grid, e teve de largar dos boxes, enquanto isso, Daniele Assis tomava a ponta, seguida muito de perto por seu companheiro de equipe Marcelo Vidal, Na curva 2, Raphael Brito não conseguiu evitar um toque em Vidal, que fez o paulista rodar e cair para sexto lugar. Daniele, Luth e Raphael eram então os três primeiros, quando a líder ficou sem combustível, logo na volta 7. Robson Santos enfrentou problemas com sua McLaren, bateu e perdeu a asa traseira, indo lentamente para os boxes. Andrei Fonseca estava pronto para armar uma corrida de recuperação, mas seu motor o deixou na mão na volta 9. Na janela de pit-stops, Raphael e Vidal foram os primeiros a parar, sendo que o piloto da Renault teve uma certa demora na sua parada. Na volta seguinte, foi a vez de Luth Cysne e Carlos Silva: Luth fez uma ótima parada e voltou à frente de Raphael, enquanto Carlinhos excedeu o limite de velocidade nos boxes e ganhou um penalty. Três voltas mais tarde, por não cumprir a penalização, a Honda foi desqualificada da prova. Na 17ª volta Robson ficou pelo caminho, quando bateu forte na última chicane e ficou sem as rodas. A ordem então ficou Luth, Brito e Vidal nas voltas finais, porém as punições do piltoo da Red Bull o colocaram atrás da Williams.

Feature Race, Final (27 voltas)
1 Luth Cysne (PR/Renault), 26:36.435 [+2s penalty] (média de 225.03 km/h)
2 Marcelo Vidal (SP/Williams), +24.317 [7s penalty]
3 Raphael Brito (SP/Red Bull), +12.732 [+37s penalty]
4 Robson Santos (SP/McLaren), DNF/Accident (17)
5 Andrei Fonseca (MG/Honda), DNF/Engine (9)
6 Daniele Assis (RJ/Williams), DNF/Fuel (7)
7 Carlos Silva (PR/Honda), DQ
Fastest Lap: Raphael Brito (SP/Red Bull), 54.935

SPRINT RACE – Agora com apenas oito voltas de distância, mais pilotos completaram a corrida. Apenas Andrei, com um prematuro abandono na quarta volta, e Robson Santos, com pane seca na penúltima, ficaram pelo caminho. O embate ficou por conta de Raphael Brito, Daniele Assis, Marcelo Vidal e Luth Cysne. No início, era Vidal quem pressionava Daniele, mas o paulista rodou e ficou para trás. Depois, Daniele enfrentou a reação de Luth, que ainda tentou ultrapassá-la, mas lexou um Xis na primeira curva. Por fim, na última volta Dani foi à caça de Raphael, ultrapassando o garoto da Red Bull, mas levando o troco na última curva, a chicane, onde Brito contornou com muita velocidade e passou na frente, quase na linha de chegada. Mesmo com todos estes esforços, tanto Daniele quanto Raphael foram punidos por alguns cortes de chicane e cones derrubados, o que garantiu a Luth Cysne sua segunda vitória consecutiva, já que ele chegou muito próximo, a menos de um segundo de distância, dos outros dois adversários.

Sprint Race, Final (8 voltas)
1 Luth Cysne (PR/Renault), 7:42.154 [+4s penalty] (média de 230.78 km/h)
2 Raphael Brito (SP/Red Bull), 7:41.244 [+6s penalty]
3 Carlos Silva (PR/Honda), +1.209 [+6s penalty]
4 Marcelo Vidal (SP/Williams), +9.633 [+4s penalty]
5 Daniele Assis (RJ/Williams), +0.298 [+14s penalty]
6 Robson Santos (SP/McLaren), DNF/Fuel (7)
7 Andrei Fonseca (MG/Honda), DNF (4)
Fastest Lap: Raphael Brito (SP/Red Bull), 54.443

Para que os pilotos possam entender as punições aplicadas nesta etapa de abertura, listamos cada uma das infrações e os segundoa adicionados no tempo total correspondentes. Confiram a relação, para se prevenirem nas próximas corridas!

Explicação de punições
Carlos Silva: 3 cortes (+2s cada), 1 DQ pelo jogo, por não comprir Stop and Go
Daniele Assis: 2 cortes (+2s cada), 2 cones derrubados (+5s cada)
Luth Cysne: 3 cortes de chicane (+2s cada)
Marcelo Vidal: 3 cortes (+2s cada), 1 entrada errada no pit (+5s)
Raphael Brito: 14 cortes (+2s cada), fez 1 oponente rodar (+10s), 1 entrada errada do pit (+5s)

Não custa nada ajudar, também. Desta forma, passaremos algumas dicas úteis a cada etapa, sempre no intuito de colaborar para que estes jogadores evitem ao máximo alguns imprevistos, que uma hora ou outra acontecem, já que se tratam de corridas! Confiram a lista de dicas.

Dicas Úteis
Andrei Fonseca: para não estourar o motor, aumente o Radiator Intake,
Daniele Assis e Robson Santos: fiquem atentos no consumo de combustível,
Carlos Silva: favor não dificultar ultrapassagem em bandeira azul,
Raphael Brito: favor evitar toques na traseira de adversários,
Raphael Brito: favor ler as Informações da etapa e o Briefing de MSN,
Todos os pilotos: evitem cortes de chicanes, isso pode ser decisivo no resultado,
Todos os pilotos: durante o Qualifying, respeitem a velocidade limite nos pits.

Advertisement

Facebook

Advertisement

VÍDEO DESTAQUE

More in Corridas