Connect with us

Clube

F1 Brasil Clube oficializa os campeões da segunda temporada de 2016

F1 Brasil Clube oficializa os campeões da segunda temporada de 2016

Foram 46 vencedores diferentes em 77 corridas, nas 11 categorias da temporada 2016/2 no F1 Brasil Clube, e o equilíbrio foi comprovado com 8 decisões de título na última etapa. Onde encontrar uma matéria que valoriza todos estes pilotos e equipes? Só no F1BC!

Novos personagens escreveram suas histórias no clube, e chegou a hora de conhecer um pouco da jornada de cada um dos destaques no F1 Brasil Clube, que parabeniza cada piloto por suas conquistas, seja com títulos, vitórias ou objetivos pessoais alcançados.

Dentre as curiosidades, destaca-se que a diversidade de vitoriosos foi destaque em algumas delas: Formula Light, National Pro, e Touring Light 6 vitoriosos cada, e Indy Pro, International Pro, International Light, e National Light com 5 distintos cada. Indy Light e Touring Pro viram 4 pilotos subirem no topo do pódio cada.

Aprecie o Hall dos Campeões atualizado: www.f1bc.com/hall-dos-campeoes

FORAM 45 VENCEDORES AO TODO

Vale destacar os 46 vencedores. Em ordem aleatória, segure o fôlego: Anderson Roberto, Renan Barbosa, Gabriel Medeiros, Thiago Amado, Leandro da Silva, Bruno Vieira, João Marcelo, Dionizio Paulillo, Matheus Fonseca, Sergio Rodrigues, Dionatan Machado, Deco Guimaraes, Andre Cozza, Thiago Peres, Alberto Ribeiro, Luis Santos, Carlos Verri, Diogo Garcia, Victor Bueno, Matheus Berçot, Erick Goldner, Jarbas Munhoz, Ricardo Pereira, Fellipe Porto, Rodrigo Lisowski, Eraldo Silva, Neto Nascimento, Felipe Lapenna, Tadeu Costa, Rafael Barbosa, Luiz de Melo, Chrystian Sarkis, Erick Brisola, e Daniel Shinji, Gustavo Longhi, Diego Tauyr, Guilherme Fargnolli, Marcelo Lopes, João Augusto, Felipe Gomes, Elson Almeida, Rodrigo Santos, Bruno Peres, Rafael Sousa, Fernando Moreira, e Fabricio Macedo.

ANDERSON ROBERTO USA EXPERIÊNCIA PARA O BI DA FORMULA PRO

Em um campeonato com grid modesto em número, mas esbanjando qualidade, Anderson Roberto da Sinister Race Team foi novamente o protagonista ao conquistar o título com duas vitórias, um segundo lugar e três terceiros, uma campanha que desbancou até quem soube ser mais veloz, como Gabriel Medeiros que faturou três triunfos, e Renan Barbosa, que iniciou a campanha como líder até a terceira rodada. A ausência de muitos adversários facilitou o trabalho de Anderson na prova final, com um resultado mínimo para levantar a taça. Entre as equipes, a Marsch Team fez grande trabalho com Renan, Filipe Campos e Marcos Vieira.

FORMULA LIGHT TEVE SHOW DE REGULARIDADE COM THIAGO AMADO CAMPEÃO

Com nada menos do que seis vencedores diferentes em sete etapas, a Formula Light teve uma competitividade que superou as expectativas. Em quatro ocasiões, outros pilotos relegaram Thiago Amado ao segundo lugar, mas suas duas vitórias só confirmaram a grande fase do piloto da KAMF Racing (que ainda conquistou o troféu entre as escuderias com Henrique Bettega) e viu uma reta final tranquila, após um trabalho excepcional na primeira metade da competição.

NÓS AMAMOS A INDY PRO, E FABRÍCIO MACEDO TAMBÉM APÓS GRANDE VITÓRIA

A temporada da Indy Pro foi marcada pela alta participação dos pilotos até a última prova, com 19 pilotos de 24 inscritos. Esta frqeuência deu o tom da disputa pelo título com cinco postulantes na prova derradeira, em Daytona, quando Fabricio Macedo escapou de um big one, de outros acidentes onde seus concorrentes não tiveram a mesma sorte, e imprimiu forte ritmo no final para vencer e conquistar o titulo. Entre as equipes, a Pegoraros Racing (Fraporti, Macedo, Peres) faturou o caneco com sobras graças a um intenso trabalho e um grande conjunto.

INDY LIGHT FOI PALCO PARA SERGIO RODRIGUES MOSTRAR SEU ÁPICE

A Indy Light viu um grid que contava com campeões nos ovais e em outras categorias, e teve seu nível elevado com os demais pilotos ganhando boa experiência no iRacing. Mas Sergio Rodrigues teve a frieza em até faltar em uma etapa no meio da competição, seguindo líder já que nenhum outro aproveitou as oportunidades para reverter a vantagem, e assim retornou para a penúltima prova já com uma mão na taça, se tornando o primeiro campeão por antecipação na temporada. Já a Racing 4Fun fez o melhor trabalho em equipe com Dionatan Machado, Deco Guimarães e Rodrigo Munhoz.

LUIS SANTOS MOSTRA A FORÇA DA NOVA GERAÇÃO NA INTERNATIONAL PRO

Os casos de pilotos que saíram de campeonatos de games com consoles para o PC estão aumentando, e a Z3 Team parece pioneira neste quesito no F1 Brasil Clube. Luis Santos aproveitou uma sinergia sem igual com a BMW, e se mostrou superior não apenas sem o lastro mas com ele também, especialmente na penúltima etapa, em Suzuka, vencendo mesmo com os 80kg direcionados ao líder do campeonato, fator que fez toda diferença diante de Flavio Xavier, que faltou na primeira etapa da competição e sentiu a ausência de pontos importantes para brigar na prova derradeira. De quebra, a Z3 (Santos, Eder penetra e Vandyg Santiago) levantaram o troféu entre as equipes.

ERICK GOLDNER VENCE DISPUTA MÚLTIPLA NA INTERNATIONAL LIGHT

Foram oito postulantes ao título na última etapa, e seis vencedores diferentes em sete provas, para uma International Light ter com os BMW uma briga acirrada até o final nesta temporada. Erick Goldner levou a melhor por uma regularidade que incluiu uma vitória, um segundo e dois terceiros lugares, enquanto seus adversários mais próximos – Diogo Garcia e Fellipe Porto – ficaram sem largar em uma participação cada, o que impulsionou o piloto da Clube do Volante ao título. A equipe, inclusive, foi a protagonista absoluta deste certame, com o trio de Goldner, Porto e David Lattaro.

TADEU COSTA VENCEU PARA LEVAR O HEXA NA NATIONAL PRO

Uma briga interessantíssima deu o tom de alto nível da National Pro nesta temporada, quando Rodrigo Lisowski niciou vencendo, mas teve dois abandonos seguidos, abrindo espaço para Alexandre Ruiz, Tadeu Costa, Eraldo Silva e Diogo Garcia sonharem. Mas Diogo também abandonou a terceira etapa, enquanto Neto Nascimento até faltou neste encontro. Lisowski reagiu nos desafios seguintes, mas Tadeu Costa venceu a prova final e voltou a levantar o troféu nos Stock Car – pela sexta vez na carreira. A Marsch Team (Lisowski, Garcia, Jorge Cavalli) foi a campeã entre equipes.

FELLIPE PORTO DÁ TROCO EM GOLDNER NA DISPUTA DA NATIONAL LIGHT

Ou seria Erick Goldner dando o troco em Fellipe Porto na International Light? Jamais saberemos. O fato é que estes dois pilotos foram campeão e vice sem vencerem nenhuma prova, usando da consistência em resultados para tal feito, que é de muito valor. Ambos estão acostumados a vencer, e desta vez tiveram uma missão com diferente estratégia, deixando para trás Rafael Barbosa, Luiz de Melo, Chrystian Sarkis, Erick Brisola, e Daniel Shinji, os vitoriosos neste certame. A Alliance SimRacing fez grande campanha, mas foi a Clube do Volante (Goldner/Porto) que levantou a taça.

GUSTAVO LONGHI RETORNA COM TÍTULO QUASE INVICTO NA SPORTSCAR LIGHT

E olhe que este “quase” foi por uma queda de conexão em Laguna Seca, onde o piloto da Alliance SimRacing voltou com quase um giro de desvantagem para o líder, descontou diferença, ultrapassou muitos e finalizou em terceiro, no pódio. As outras provas foram de domínio deste volante que já se consagrou no passado e detonou a concorrência, levando também o troféu de equipes ao lado de Gilberto Zago.

VICTOR BUENO E GUILHERME FARGNOLLI DUELAM FORTE NA TOURING PRO

Esta rivalidade interna da Grip Racing é outra que vai para os livros de história do F1 Brasil Clube. Quase que revezando vitórias, por vezes perdidas para outros parceiros de equipe, Bueno e Fargnolli chegaram empatados na prova final. Victor soube extrair o máximo de seu DTM para vencer, com Guilherme em segundo. A Grip Racing imprimiu um dos maiores domínios dos pultimos tempos em qualquer categoria, com 631 pontos (Bueno, Joçao Augusto e Thiago Pimenta), contra 565 do segundo trio (Fargnolli, Felipe Fargnolli, Marcelo Lopes).

NA TOURING LIGHT O PAU CANTOU, E FELIPE GOMES LEVOU O TÍTULO

Não é de se surpreender que um piloto com apenas um ponto anotado na licença tenha se sagrado campeão. Isso porque a Touring Light teve um grid bem cheio, e as ocorrências de incidentes e infrações se mostraram elevadas. Claro que o resultado disso seria que os pilotos rápidos, porém propensos a incidentes se complicariam na corrida pelo título. Foram seis vencedores diferentes, com mais de 10 olhando por chances reais, até mesmo com Fernando Moreira, que entrou na quarta etapa e incrivelmente se qualificou como favorito à conquista. Mas a prova final teve os pilotos sem lastro se igualando a este, e em uma corrida pra lá de pegara foi a vez de Felipe Gomes vencer e ainda ver os principais rivais levarem a pior, para conquistar o título. E a Sim Force SimRacing (Gomes, Peres, Barollo) agradeceu pelo título de equipes.

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA A TEMPORADA 2016/3 NO F1BC

O formato é através da seção www.f1bc.com/inscricoes, com um formulário claro e objetivo para preenchimento, e os pilotos individualmente devem enviar as informações completas: Nome/sobrenome, e-mail, WhatsApp, equipe, número do carro, cidade/estado, categorias desejadas, total de inscrições, e forma de pagamento, além de um campo para observações e confirmação dos termos de adesão ao F1 Brasil Clube.

O F1BC é um clube completo, oferecendo 10 anos de experiência em campeonatos com pontualidade e qualidade, Direção de Provas ativa em tempo real composta por ex-pilotos de alto nível, servidores mais estáveis do mercado e 24h por dia para simuladores GSC e AMS, com uso de LiveTiming, Anti-Cheat, sincronizador de conteúdo, website completo, atualizado diariamente e rico em conteúdo, transmissões ao vivo em HD 720p ~ 60fps pelo YouTube, canal de comunicação por voz de alta qualidade e sala exclusiva para cada equipe, matérias completas sobre cada etapa oficial realizada e seus resultados, divulgação via Facebook, Twitter e websites especializados com números expressivos, troféu personalizado ao piloto campeão e equipe campeã de cada categoria, medalhas para o vice-campeão e terceiro colocado entre os pilotos em cada categoria, além de um suporte e comunicação geral aos pilotos com eficiência e transparência,

Neste último ano, o F1BC investiu pesado em sua infraestrutura: além de recursos destinados às já anunciadas tecnologias de SimRacingTools (anti-cheat), SimSync (download de conteúdo), e novo website (plataforma, layout e domínio), também adquiriu servidores e licenças para novos simuladores, atendendo a equipe de Direção de Provas e Transmissões. Outros investimentos em equipamento para transmissões foram feitos e resultarão em mais câmeras gerando as imagens em HD (720p ~ 60fps). Mais conteúdo nas contas de administração no iRacing também foi adquirido para se poder trabalhar nas categorias que dispõe novos carros e pistas.

O F1BC tem parcerias oficiais com Reiza Studios, NRT Servers, Riffel Driving Academy, Canal Sim Force, Aliança Consultoria, F1Mania, SimRacingTools, SimSync, Manarim Designs, e F1-Brasil.

More in Clube