Connect with us

Clube

F1BC seguirá a tradição das categorias Touring Pro e Touring Light na temporada 2017/2

F1BC seguirá a tradição das categorias Touring Pro e Touring Light na temporada 2017/2

O sucesso dos carros do Brasileiro de Marcas é tanto que eles mantém a honra de representarem as tradicionalíssimas Touring Pro e Touring Light, em duas competições que assim dividirão pilotos de maior desempenho (licenças P/A/B/C) dos menos rodados (C/D/R), trazendo dois grids de extremo equilíbrio, com mesmo dia e horário: quartas-feiras às 20h, revezando quinzenalmente as apresentações.

Ambas possuem características idênticas, com lastro e acerto liberado levando em conta que estes bólidos de tração dianteira são mais seguros com mudanças de ‘setup’. Enquanto na Touring Pro o nível é extremamente elevado com pilotos de Licenças Pro, A, B e C, a Touring Light certamente revelará um novo campeão, já que seus pilotos possuem Licenças C, D e R, sendo a parcela com menor experiência ou grandes resultados até o momento.

A história das categorias Touring vem desde 2008, quando o F1BC trouxe através do rFactor e o carro SuperClio seus principais pilotos para o então jogo em evidência no Brasil. A competição atraiu tantos pilotos que precisou ser dividida em dois, e depois em três, de acordo com suas experiências, e então surgiram os termos Turismo Pro, Turismo Light e Turismo Junior, hoje chamados de ‘Touring’.

Pela Touring Pro, passaram especialmente os carros da DTM de várias gerações, até chegarem os carros do Brasileiro de Marcas para ocuparem este lugar. A Touring Light teve uma trilha semelhante, mas com bólidos de segundo escalão como os WTCC, até convergirem com a Touring Pro nos carros brasileiros de Marcas. Hoje as categorias promovem um melhor intercâmbio e passagem de pilotos da Light para a Pro, já que a adaptação está 100% garantida com os mesmos veículos.

A lista de campeões da Touring Pro não é tão extensa, já que poucos conseguem atuar no nível máximo exigido. Eduardo Marques, Michel Mendonça (2x), Paulo Roberto (2x), Douglas Chiara, Rodrigo Barônio (3x), Gustavo Yanez (3x), Ciro Nishimura (4x), Thiago Moreira (2x), Renato Dornelles, Diego Nogueira, Diogo Blanco (3x), Henrique Mandziuc (2x), e Victor Bueno (2x) foram os campeões até hoje.

Já na Touring Light, por se tratar de uma competição onde os destaques são direcionados para categorias acima, a lista é muito mais ampla, porém com vários que acabaram trilhando brilhantes carreiras na sequência. Daniel Maloni, Gean Celso, Gustavo Yanez (2x), Bruno Pastore, Kaique Piropo, Guilherme Cavalli, Carlos Pinto, Julio Moreira, Alysson Pacheco, Alexandre Emanuel, Mauricio Arias, Rodrigo Novaes, Eddy Berte, Bruno Barbugli, Giovanne Coelho, Gustavo Ricci, Paulo Teixeira, Augusto Zimmer, Murilo Faria, Victor Bueno (2x), Eduardo Lacerda, Guilherme Fargnolli, Felipe Gomes, e Augusto Maia. Reconhece alguns destes como grandes nomes? Certamente sim.

Curiosamente, o recordista de vitórias no F1BC Ciro Nishimura fez seu nome espcialmente nas categorias de Formula, mas acabou sendo o maior campeão da Touring Pro, e contou um pouco desta trajetória. “Comprei um Momo e me inscrevi em uma liga pequena”, lembrou Ciro, que pouco tempo depois foi apresentado ao F1BC. “Foi então que conheci o F1BC, muito mais organizado, com transmissão ao vivo, com muito mais competidores, com sistema de carteiras, com muitas categorias, fiquei extasiado!”, comentou o paulista.

“Minha trajetória no clube foi fantástica, conquistei 9 títulos, vários vices, muitas vitórias e recordes. Mas nem tudo foram flores: fui vice-campeão da Formula Light na temporada 2010/3, guiando um carro dificílimo, o F-Nippon, e na primeira etapa tomava quase 3 segundos dos ponteiros e precisei de muita dedicação para evoluir, além de na última etapa onde eu precisava vencer, e liderava a prova em Monza com grande folga, tive uma queda de energia que me tirou o título”, lembrou Nishimura. “Fiquei bastante decepcionado na época, mas eu queria mais, e com mais experiência fui disputar a Formula Pro e a Formula Classic, que contavam com os grids mais ‘cascas’ do clube, com Fagner Roberto, Renato Dornelles e tantos outros multicampeões que seriam os protagonistas das temporadas que viriam”, indicou.

“Descobri no caminho o gosto pelas competições com carros de Turismo, fui campeão por 4 vezes da Touring Pro, o que foi fantástico porque iniciei nos monopostos mas acabei por fim ganhando 6 títulos fora deles, sendo 4 na Touring Pro, 1 na GT Pro e 1 na National Pro”, destacou.

“Fico muito feliz de ter feito parte da história do clube, e pelo que vejo tudo evoluiu muito, simuladores, transmissões e consequentemente o nível dos pilotos, o que é natural com o passar do tempo, além de muito benéfico, porquê além de aumentar o nível técnico aumenta o ar de profissionalismo nesse hobbie que amamos tanto”, finalizou o recordista de triunfos no F1BC.

De acordo com Rodrigo Steigmann, diretor geral do F1BC, esta é uma das tradições que mais ganham cuidados do clube para seguir adiante. “Temos uma extrema atenção com as categorias Touring, pois seu conceito, tradição, equilíbrio e sucesso são marcas registradas que acompanharam o crescimento de nossa atividade”, destacou. “Mudanças de carro ou mesmo de datas e horários são mais difíceis de ocorrer nestes certames justamente pela forma com que os próprios pilotos tratam com prioridade estes campeonatos temporada a temporada”, concluiu.

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA A TEMPORADA 2017/2

Inscreva-se em www.f1bc.com/inscricoes, preenchendo o formulário completo. Todos os dados serão computados no banco de dados do F1BC, que retornará com agilidade aos pedidos com as informações de pagamento e demais confirmações.

O F1BC tem o patrocínio de Aliança Consultoria, Deep Art, Fanatec, Nuuvem, e o apoio de Canal Sim Force, F1 Brasil, F1Mania, iRacing, NRT Servers, Reiza Studios, Sector3 Studios, SimRacingTools, SimSync, e Soap Car.

More in Clube